Se é profissional de Marketing Digital, então certamente já usa um contrato de prestação de serviços de marketing digital ou então gostava de ter um.

Neste artigo, disponibilizo um modelo de Contrato de Prestação de Serviços de Marketing Digital inteiramente grátis. Faça já o seu download!

Contrato de Prestação de Serviços de Marketing Digital

Quando trabalhamos como freelancers de Marketing Digital ou como Agência, é da maior importância ter um contrato de prestação de serviços para ter um entendimento entre o cliente e o prestador, definindo assim expectativas parte a parte.

Se está a começar a o seu percurso nesta área então sugiro que assista a este Guia Completo – Trabalhar em Marketing Digital a partir de sua casa e faça tambem o download do Template Grátis – Gestão Operacional de Marketing Digital, um ficheiro em excel, onde pode registar as suas vendas, compras, analisar rentabilidade e muito mais.

O contrato deve ser encarado como uma base de entendimento e não uma tomada de posição, pelo menos para inicio de conversa.

É importante que os limites dos intervenientes sejam alguns elásticos, imperando acima de tudo o bom senso e visão de longo prazo.

Vídeo

Assista a este breve vídeo com o resumo do artigo.

Porque deve ter um Contrato de Prestação de Serviços de Marketing Digital?

Se até ao momento nunca usou um contrato então pode estar a perguntar a si mesmo se deve ou não começar a usar …

Se até à data nunca teve nenhum atrito com nenhum cliente devido a algo que não tenha ficado clarificado, então é quase certo afirmar que é uma questão de tempo.

Um contrato é peça fundamental para o desenvolvimento de uma relação saudável entre duas ou mais partes.

Eis alguns aspectos que deve fazer refletir:

  • Quem é Quem ( Cliente e Prestador de Serviços)
  • O que está a ser contratado
  • Quanto irá custar
  • Como será pago
  • Qual a duração do contrato
  • Exclusões
  • Deveres e Direitos das Partes

Estes são alguns dos pontos que considero basilares na elaboração de um contrato. São de facto os mais óbvios e imediatos.

Contudo, existem alguns aspectos que merecem uma atenção especial.

SLA – Service Level Agreement

Em contratos de maior envolvimento e orçamento, é normal estabelecer um SLA, que basicamente consiste em definir tempos de resposta para solicitações.

Ao estabelecer prazos de resposta, está a criar expectativas reais sobre o que o cliente pode esperar face ao que ele paga.

Por exemplo, os seus serviços incluem intervenção urgentes? 24h/dia? Feriados e fim-de-semana? Se não for o caso, então deve criar um SLA específico para intervir fora do expediente considerado normal.

Este tipo de situação coloca muita pressão sobre uma estrutura, gerando também custos extraordinários devido ao pagamento de horas extraordinárias.

Como tal, é perfeitamente legítimo que defina um custo adicional para respostas fora do que está convencionado no contrato.

Nesta secção, pode ainda definir uma espécie de “quem é quem”, definindo as pessoas que dentro estrutura do seu cliente têm permissão para solicitar ou adjudicar determinados tipos de serviços.

Deve também discriminar as pessoas com quem deve articular determinadas matérias, evitando assim confusões do género:” Foi o fulano x que me disse para avançar com essa campanha…”.

Crie os touchpoints necessários para uma cooperação saudável e clara entre as duas estruturas.

NDA – Non Disclure Agreement

Um NDA ou acordo de confidencialidade é um documento habitualmente solicitado em situações em que se trabalha com informação confidencial.

Como Consultor de Marketing Digital é frequente trabalhar com informação sensível de empresas com volumes de facturação acima dos 20 milhões de euros, como tal é normal salvaguardam a retenção de dados.

No modelo de contrato que disponibilizo neste artigo existe uma secção dedicada à política de confidencialidade, nos casos em que não é solicitado um NDA existe pelo menos uma salvaguarda contratual ainda que mais básica.

Exclusividade

Ora aqui está um ponto que merece a sua atenção… Será que o cliente que está a contratar os seus serviços, pensa que não vai trabalhar com os seus concorrentes?

Esta situação é mais frequente do que possa pensar, evite problemas mais à frente, devido a um mau esclarecimento.

No caso do seu cliente obrigar a um acordo de exclusividade, deve pensar se isso também não trará um custo de oportunidade, pode desenvolver uma estratégia de sucesso e ficar impedido de replicar esse modelo noutros potenciais clientes, ficando um sério prejuízo.

Por outro lado, se essa for uma condição Sine qua non, então na minha opinião, o seu risco é mais elevado e como tal o preço a cobrar deve refletir esse mesmo risco, gerando um incremento considerável.

Selecção Natural

Ainda que possa parecer pouco relevante, ao solicitar um acordo formal entre as partes, é uma forma de seleccionar naturalmente as empresas que estão interessadas numa transação ou numa parceria.

Se depois de chegar a acordo com o seu cliente, lhe pede para formalizar a adjudicação por via de um contrato e o mesmo recusa, cuidado, bandeira vermelha!!

Pode dar-se o caso de não concordar com uma ou outra alínea, o que é perfeitamente legítimo, mas de não estiver disponível para assinar, só porque sim, então é porque está a com uma “agenda” omissa.

Recorde-se que a transparência e sinceridade são as chaves de sucesso nos negócios, e ter um contrato assinado não significa perder o bom senso, mas sim definir as regras do jogo de forma clara e inequívoca.

Download Template

Se está à procura de um modelo de contrato de prestação de serviços de Marketing Digital, então está no sitio certo.

Preencha o formulário abaixo e receba na sua caixa de correio electrónico um ficheiro em Word que pode usar e adaptar à sua realidade.

Disclaimer

Naturalmente, este documento foi desenhado para fazer face a necessidades específicas, não podendo assumir qualquer responsabilidade legal pelo seu uso.

Recomendo vivamente que consulte um jurista/advogado para adaptar este documento às especificidades do seu negócio.