Blog Interno ou Externo? Esta é uma das perguntas mais frequentes no que toca a uma estratégia de inbound marketing.

Neste artigo, vou identificar os principais aspectos que deve considerar.

Num artigo recente, identifiquei os 7 principais motivos para investir num blog corporativo, algo que considero basilar numa estratégia de inbound marketing.

Não há dúvidas que se trata de um instrumento essencial para gerar envolvimento com potenciais clientes, entregando conteúdo valioso e relevante.

Pode ver mais sobre este tema no link acima descrito.

Blog Interno ou Externo – Qual o mais adequado?

Esta é uma daqueles questões de marketing sem uma resposta fechada, no limite a melhor resposta resume-se a uma palavra… “Depende” ( pois é, cá está a palavra mágica do marketing outra vez).

Em primeiro lugar, há que considerar qual o objectivo(s) que pretende alcançar, existem vantagens e desvantagens nos dois lados da “cerca”.

Vídeo

Se preferir pode assistir ao vídeo que produzi para sintetizar em artigo em cerca de 6 minutos.

Blog Interno

Um blog interno, trata-se de uma área de produção de conteúdos informativos, educacionais, entre outros que se encontra alojado numa secção do seu website.

Diria que esta é a melhor opção para empresas que querem melhorar a sua presença digital, especialmente se a aquisição de tráfego orgânico representar um vetor estratégico.

Se quiser promover a sua marca pessoal, é também uma excelente opção, é precisamente este o caso, em que o meu blog faz parte da minha personal branding.

  • Redução de custos operacionais ( apenas 1 domínio, 1 certificado ssl, 1 alojamento, etc)
  • Redução dos custos de manutenção ( mais fácil manter um wesbite do que dois)
  • Centralização de informação
  • Impacta a marca principal (empresa, organização ou individuo)
  • Contribui para a estratégia de S.E.O, ou seja, posicionamento orgânico nos motores de busca
  • Dar resposta a termos de pesquisa específicos mas relevantes ( ex: como melhor a taxa de abertura das suas campanhas de email marketing) relacionado com a sua área de negócio.
  • Em caso de sucesso, dificilmente conseguirá vender o blog sem o negócio core.

Blog Externo

Um blog externo com o próprio nome indica, é um website que vive à parte, de forma autónoma e independente de uma marca principal.

Uma clara opção a considerar se desejar monetizar um blog, tornando-o num negócio com o expectativa de gerar receita.

Existe uma quantidade considerável de pessoas bem sucedidas pelo mundo fora, que hoje obtêm uma renda passiva considerável por via dos seus blogs.

Para saber mais sobre este tema, poderá ler o artigo que escrevi recentemente sobre influenciadores digitais.

Hoje em dia, existem imensos profissionais de marketing digital que dedicam grande parte do seu tempo, dinheiro e esforços na criação de blogs de nicho, mantendo uma parte dos seus rendimentos provenientes de projectos próprios.

Este modelo é também mais adequado se estiver a considerar a possibilidade vender o blog no futuro.

Mais abaixo indico alguns pontos a considerar neste modelo.

  • Venda de espaço publicitário (ex: rede display/adsense da Google ou por negociação directa)
  • Posts patrocinados (empresas ou marcas que pagam para que crie um artigo sobre determinado produto ou serviço)
  • Venda da produtos afiliados (recebe uma comissão pela venda de determinados produtos, vendidos através do seu blog)
  • Testar uma marca ou conceito sem risco de contaminação
  • Criar renda passiva
  • Temas mais generalistas, direcionados para nichos (cinema, futebol, musica, etc que envolvem quantidades de tráfego considerável)
  • Gerar tráfego qualificado para o website principal (ex: se tem uma empresa de bicicletas, criar um blog sobre o actividades relacionadas como b.t.t ou provas de ciclismo)

Por fim, permita-me reforçar que para conseguir monetizar um blog, terá que ter algo em abundância… Tráfego!

É este factor que vai permitir ganhar escala e chegar a uma quantidade elevada de pessoas, na esfera digital.